Berlim Selvagem

Para além do rótulo de cidade cultural e vanguardista, Berlim esconde uma enorme riqueza natural. Em pleno inverno, as aves aquáticas procuram uma fresta no gelo do rio Spree ou no Landwehrkanal. Com a primavera, os castores começam a reparar as suas represas, o falcão peregrino da câmara municipal ocupa o seu lugar na Alexanderplatz e os esquilos desdobram-se nos cuidados às crias. Os mais tímidos esperam pela noite, os guaxinins do Tiergarten, algum texugo distraído e inclusive alguma raposa encontra o seu lugar na metrópole. No verão, os berlinenses e os pardais partilham as esplanadas, os gritos estridentes dos andorinhões enchem o ar e as colónias de abelhas estão em plena atividade. O outono alerta para a iminente chegada do duro inverno, os estorninhos afastam-se formando vibrantes revoadas e o círculo encerra-se por mais um ano. O Odisseia oferece-lhe um documentário que capta a intensa atividade da fauna selvagem de Berlim.

Partilhar no: