Rocket Fuel

Sexo nas Bandas Desenhadas

A banda desenhada erótica está a regressar à cena pública, ao ponto de muitos começarem a considerar como um género em si mesmo. Este reconhecimento chegou nos últimos tempos graças às luxuosas reedições que foram publicadas dos grandes mestres como Crumb, Manara, Ralf König ou Suehiro Maruo, mas também pelo empurrão de uma nova onda de criadores cheios de qualidade e talento, como Aurelia Aurita, Aude Picault ou Zep. Com a artista nova-iorquina Molly Crabapple como cicerone de luxo, o Odisseia oferece-te um documentário que percorre com humor e encanto os últimos quarenta anos da banda desenhada erótica. Um percurso completo que constata a evolução das nossas fantasias pessoais, os desejos mais íntimos e as nossas adversidades, mas também serve para trilhar os temas mais controversos da sociedade da segunda metade do século passado, como a libertação sexual, a libertação da mulher, a luta pelo reconhecimento dos homossexuais e os sucessivos problemas com a censura.

Partilhar no: