28 de Maio de 2020

CANAL ODISSEIA RECORDA PEDRÓGÃO GRANDE NO ESPECIAL “MEGA INCÊNDIOS”

Todos os anos ardem 350 milhões de hectares em incêndios descontrolados que representam perdas de milhões de euros. Durante o especial “Mega – Incêndios”, composto por três documentários para ver às quintas-feiras, a partir de 11 de junho, pelas 22h30, o Canal Odisseia analisa a situação de Portugal e de vários outros locais do mundo, abordando as razões que levam florestas a arder de forma descontrolada.

Co-produzido em 2020 pelo Canal Odisseia, o especial “Mega – Incêndios” relata casos recentes de alguns países que se viram consumidos pelas chamas, como o trágico incêndio de Pedrógão Grande que, em 2017, provocou 66 mortos e 253 feridos.

Portugal, EUA, Canadá, Brasil, Chile ou Indonésia, são alguns dos países analisados nestes documentários que dão a conhecer o trabalho de cientistas, peritos e bombeiros no âmbito da investigação das razões que têm levado as florestas de todo o mundo a arder como nunca.

Nos Estados Unidos, a época dos incêndios dura agora até dois meses mais do que há uma geração e a área ardida multiplicou-se por três. Parece evidente que estamos perante uma batalha contra o relógio que nos coloca uma pergunta inquietante: podemos realmente fazer alguma coisa para deter estes mega-incêndios?

A 11 de junho, pelas 22h30, o Canal Odisseia estreia “Porque Ardem as Nossas Florestas?”, um documentário em que veremos um grupo internacional de cientistas, bombeiros e peritos a investigar as razões que têm levado as florestas de todo o mundo a arder de forma mais descontrolada que nunca.

As simulações efetuadas em laboratório, o estudo exaustivo da história das nossas florestas e um melhor conhecimento do impacto que têm as chamas, poderiam ajudar-nos a ganhar a batalha contra o fogo. Por que fogem ao controlo humano os mega-incêndios que se deram os últimos anos? Qual é a nossa quota-parte de responsabilidade nesta crise global?

“Como Sobreviver num Planeta em Chamas?“, o documentário que aborda o caso português, estreia a 18 de junho, pelas 22h30, para nos mostrar como as técnicas científicas e de prevenção de incêndios podem ajudar-nos a enfrentar esta crise global.

A redescoberta dos métodos tradicionais, como o uso de cabras para manter o monte limpo e as queimadas controladas praticadas pelos nossos antepassados, associados à aplicação de novos materiais e técnicas, poderia blindar as nossas comunidades contra a ameaça do fogo. Mas que medidas podemos pôr em prática? Poderemos conviver de forma segura com o fogo, num futuro próximo?

Este especial encerra a 25 de junho, pelas 22h30, com a estreia de “Austrália em chamas: Emergência Climática”, um país que tem vivido um autêntico inferno, desde o outono de 2019. Os incêndios florestais arrasaram mais de dez milhões de hectares, milhares de pessoas perderam os seus lares e as estimativas dos biólogos falam em mais de mil milhões de animais mortos.

Neste documentário impressionante veremos imagens assustadoras obtidas por drones, relatos dos bombeiros que enfrentaram um inimigo completamente imprevisível e fora de controlo, assim como testemunhos comoventes dos que fugiram das suas casas em chamas e dos que regressaram para confirmar que tinham perdido tudo.

Estes incêndios devastadores, ajudados pela seca e pelas altas temperaturas, são fenómenos naturais extremos que, segundo os cientistas, se darão cada vez com maior frequência e intensidade por todo o mundo. Uma catástrofe, descrita por alguns como apocalíptica,que nos leva a pensar até que ponto o aquecimento global ameaça a vida no nosso planeta.