21 de Fevereiro de 2020

Estarão os coalas à beira da extinção?

Os incêndios que assolaram o continente australiano nos últimos meses causaram a morte de milhares de animais e a destruição do seus habitats. As imagens que nos foram chegando do outro lado do planeta são alarmantes e não deixam qualquer um indiferente, são claros os efeitos das mudanças climáticas e o impacto que a mão humana e a falta de medidas drásticas está a causar na mãe natureza.

De acordo com a Fundação Australiana dos Coalas (AKF), estes pequenos mamíferos marsupiais que habitam a austrália encontram-se “funcionalmente extintos”. Mas que significa e que impacto terá essa extinção na espécie?

Segundo a AKF, existem poucos coalas adultos com capacidade reprodutora para assegurar a sobrevivência da espécie. No último census feito pela Fundação existiam cerca de 80 mil coalas na natureza, no entanto após os avassaladores fogos que assolaram a Austrália o número diminuiu. Até ao momento foram recuperados os corpos de cerca de 1.000 coalas vítimas destes incêndios incontrolaveis.

Com a morte de muitos exemplares e cerca de 80% do seu habitat natural destruído as probabilidades de conservação da espécie são escassas. A comunidade científica está alerta e exigem que o governo australiano crie medidas urgentes para ajudar na conservação desta espécie que é já um símbolo irreprensível do continente australiano.

Estará o relógio contra nós ou ainda seremos capazes que os nossos netos desfrutem da beleza destes marsupiais?