19 de Junho de 2019

ODISSEIA ASSINALA 50º ANIVERSÁRIO DA CHEGADA DO HOMEM À LUA

Para comemorar um dos principais avanços da humanidade, ocorrido há precisamente cinquenta anos, o canal Odisseia preparou o especial “Conquista da Lua”, composto por três documentários surpreendentes para ver de 6 a 27 de julho, sobre os momentos mais marcantes desta efeméride.

O especial arranca com o documentário de dois episódios “A batalha pela lua: do Sputnik ao Apolo”, para ver nos sábados de 6 e 13 de julho, às 22h30. Tudo acontece a 20 de Julho de 1969. Neil Armstrong está prestes a tornar realidade um dos maiores sonhos da humanidade, perante o olhar atónito de seiscentos milhões de telespectadores.

Após mais de vinte anos de Guerra Fria, entre os Estados Unidos e a União Soviética, a conquista da Lua tornou-se uma odisseia épica, que não esteve isenta de obstáculos e de mudanças inesperadas, uma fabulosa aventura que combinou política, avanços tecnológicos, grandes actos de valentia e dramas pessoais.

Este documentário incrível, baseado nos arquivos da época, revive os principais momentos da corrida espacial, do lançamento do primeiro Sputnik, em 1957, à façanha final do Apolo 11, em 1969.

A 20 de julho, pelas 22h30, o canal estreia “Moon Wars (o Novo Campo de Batalha” que decorre cinquenta anos depois da chegada do homem à Lua. Ponto de partida para futuras missões a Marte, lugar de oportunidades para um novo tipo de investidor, e fonte de recursos e energia, a conquista da Lua não fez mais do que começar.

Apesar dos tratados internacionais que estabelecem que não pode pertencer a nenhum estado ou companhia, os americanos, russos, chineses, coreanos e indianos, além de companhias privadas financiadas por multimilionários, viram na Lua o seu novo El Dorado. Este trabalho decifra quais são os atores desta nova corrida espacial e quais os desafios económicos e geoestratégicos que perseguem, muitas vezes, muito distantes dos nobres sonhos da exploração espacial tradicional.

O documentário “A Lua: Caminho para o Universo” encerra este especial a 27 de julho, às 22h30, retratando a forma como a nova era da exploração espacial volta a olhar para a Lua. Vários países e agências espaciais, ou empresas privadas têm planos para enviar sondas e até veículos não tripulados à Lua.

A China prevê enviar um módulo lunar para trazer material, pela primeira vez, desde há mais de 40 anos; a NASA enviará a sua nave espacial Orion para a órbita do satélite, para preparar o regresso dos humanos na próxima década; e a Agência Espacial Europeia está a pensar instalar um posto avançado humano permanente.

Este trabalho fascinante aborda a forma como a Lua poderá servir de antecâmara para chegar a outros planetas podendo ainda, no futuro, ser a porta de entrada para o universo.