Superpredadores Marinhos: Ep.3. Adaptar-se ou Morrer

Entre cinco e seis mil baleias-francas-austrais reúnem-se na baía de Golfo Nuevo, na Patagónia, para passar a sua época de procriação. Partilham o espaço com dezenas de milhar de gaivotas dominicanas esfomeadas, espalhadas pela baía toda. Nos últimos anos, as gaivotas desenvolveram um padrão de comportamento hostil desconhecido no resto do mundo: aperceberam-se de que não tinham de esperar até as baleias morrerem para se alimentarem delas. Para os baleotes, vir á superfície respirar tornou-se uma tortura. Do outro lado do Atlântico, nas costas da Namíbia, os lobos marinhos viram-se obrigados a abandonar a segurança das ilhas e instalar-se num novo refúgio, á mercê das hienas-castanhas que, com a chegada dos lobos marinhos, passaram de necrófagas a predadoras.

Ver mais informação deste programa

Partilhar no: